28 de novembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
25/09/20 às 14h45 - Atualizado em 25/09/20 às 14h45

Atenção! Faça parte do cadastro do SUS

COMPARTILHAR

GDF lança campanha para população atualizar dados junto ao Ministério da Saúde. Informações servem para planejar ações preventivas

O Governo do Distrito Federal, em uma ação integrada entre as secretarias de Governo, das Cidades e de Saúde, com apoio das administrações, lançou uma campanha para incentivar os moradores da região central de Brasília a se cadastrarem no Sistema Único de Saúde (SUS).

O site da Secretaria de Governo (Segov) disponibilizou o link http://segov.df.gov.br/esusregiaocentral/ para que os moradores do Cruzeiro, Lago Norte, Lago Sul, Plano Piloto, Sudoeste/Octogonal e Varjão possam se registrar ou atualizar o cadastro para ajudar no planejamento de políticas públicas de saúde para a população do DF.

Uma ação específica está sendo feita na Vila Planalto, uma região vulnerável e sem uma cobertura adequada pelo sistema de saúde pública. Servidores da Administração do Plano Piloto e da Secretária de Saúde estão ligando para a casa dos moradores para divulgar o formulário on-line e pedindo a adesão deles ao cadastramento.

Nos próximos dias, eles farão uma reunião também virtual com as principais lideranças da região para pedir que a iniciativa seja divulgada boca a boca entre a comunidade. “Lá a gente também vai usar estratégia de carro de som e ter o apoio da equipe de saúde local, já que temos uma Unidade Básica de Saúde (UBS) na Vila Planalto”, explica a administradora do Plano Piloto, Ilka Teodoro.

O objetivo é incentivar que todos os moradores do DF incluam seu nome no cadastro do SUS e mudar a cultura de não se cadastrar. A inscrição pela internet deve ser feita pelo responsável pelo domicílio e ele deve informar quantas pessoas moram na residência e os dados pessoais delas.

Desde janeiro, o cadastramento era feito presencialmente pelas equipes de saúde da família, mas a Secretaria de Saúde enfrentou dificuldades com a declaração de pandemia pela contaminação pelo coronavírus. “Estamos disponibilizando o formulário pela internet, uma ferramenta moderna e adequada para esse momento”, afirma o secretário de Governo, José Humberto Pires.

O diretor da Atenção Primária à Saúde da Região Central, Valdir Nunes de Sousa, explica que o governo federal repassava recursos para os estados e municípios baseado no total da população residente e nos atendimentos realizados pelas unidades de saúde. Mas, em novembro do ano passado, o Ministério da Saúde publicou uma portaria instituindo o programa Previne Brasil e estabeleceu uma nova forma de financiar a atenção primária à saúde.

Agora, o custeio das unidades básicas de saúde (UBSs) é calculado de acordo com a população cadastrada no SUS pelas equipes de saúde da família. “A população deve estar cadastrada e vinculada à equipe que é responsável por cuidar dela”, diz o médico.

Cadastre-se no SUS – o link http://segov.df.gov.br/esusregiaocentral/

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros