26 de fevereiro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
30/11/20 às 12h18 - Atualizado em 30/11/20 às 12h23

Parabéns, Cruzeiro, pelos seus 61 anos

COMPARTILHAR

NAS ASAS DO CORAÇÃO

Somos Cruzeiro
Bairro nascido em 1959
Na tarde de 30 de novembro
Declarada a fundação de nossa cidade

Apesar da pouca idade
Nossa história começou há muito tempo
Em 1892 foi a Missão Cruls
Que se instalou aonde hoje é o Cruzeiro

Entre sonhos e páginas de jornal
Nas terras que formavam a Fazenda Bananal
Abrigou os funcionários públicos federais
Vindos do Rio de Janeiro para tantos carnavais

E na construção da nova capital do Brasil
Funcionários públicos e militares moravam na sigla SER/S
 Muitos questionavam aquele absurdo morar numa sigla
E tudo tão isolado que chamavam o Cruzeiro de “Cemitério”

Um bairro aglomerado de casinhas brancas
Porém alguém gritou “Bairro do Gavião”
Em homenagem a comunidade dos cariocas 
E aos gaviões vermelhos, o nome assim ficou!

O tempo foi passando e a comunidade se manifestou
Vamos colocar um nome mais adequado para nosso bairro, nosso amor.
Perto da Cruz do Cruzeiro foi celebrada a 1ª missa de Brasília
E seguindo a linha do ônibus da Cruz ao Gavião, Cruzeiro! Sim senhor.

Com suas casas geminadas, logo, logo, a cidade se multiplicou.
Com prédios de quatro pavimentos nasceu o Cruzeiro Novo
Mas não pense caro cidadão que a história é apenas construção
Tem samba, tem cultura, uma comunidade com muita emoção.

Os grupos da terceira idade, Paz e Amor, Lions.
Nessa cidade tranquila trazendo qualidade vida
Seja nos esportes realizados nas quadras e no nosso ginásio
Mas como todo brasileiro o Cruzeirense gosta de festa

E o Grupo Pellinsky traz o folclore brasileiro entre plumas e paetês
Tem a galera do rock que solta o verbo no Canta Gavião
Nesse berço cultural do DF tem samba meu irmão
Associação Recreativa Cultural Unidos do Cruzeiro

Pode gritar sem medo: ARUC! Escola de samba tantas vezes campeã.
Mas lembre-se que o Cruzeiro é cheio de variedades e temos o São João
Festa comemorada por toda cidade, nas tradicionais barraquinhas,
Aos eventos mais esperados das danças de quadrilha que faz a união.

Você pode dizer que sou bairrista, artista, festeiro.
Mas como não ser nessa comunidade chamada Cruzeiro
Patrimônio histórico e artístico da humanidade
De moradores de todos os cantos e idades

E todos os sentimentos nutridos por essa terra
Das brincadeiras de rua que trazem a infância
Das caminhadas voltando do Pandiá pelos prédios sem grades
De ver a transformação da cidade que apesar dos tempos não perde a identidade

São tantas histórias nas conversas dos bares
Dos vizinhos que conhecem os vizinhos e muitas saudades
E nos novos tempos vão se construindo gerações
O legado deixado vai se renovando, fortalecendo corações.

E mesmo que a saudade derrame suas lágrimas nesse dia especial
O olhar para o futuro traz a esperança de um novo ideal
Temos que preservar nossa cidade rica de cultura
E temos que olhar para essa nova geração digital com ternura

Os tempos são outros e temos muito que caminhar
Cruzeiro não é só uma comunidade
É a cidade que moramos que sorrimos que choramos que amamos.
É a nossa cidade

Que hoje completa mais uma primavera
Nos passos de tantas estações
Nos fins de tardes, de noites memoráveis, canções.

E já dizia o poeta:
Quem é maneiro
Mora no Cruzeiro

Parabéns, Cruzeiro! Parabéns pelos seus 61 anos.

Poema: Mauro Rocha

Confira o vídeo completo: 

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros